O que fazer no centro de Santiago?

Toda cidade turística que se preze possui um centro agitado e com atrativos turísticos. Normalmente, encontramos muito da identidade de um país nesse local. Portanto, vamos conhecer a seguir o que fazer no centro de Santiago, explorando seus atrativos turísticos, casas de câmbio e dicas dos cuidados necessários para que nada atrapalhe sua viagem.

Aproveite e conheça também nossos outros artigos sobre os melhores bairros de Santiago:

Bairro Bellavista: visita obrigatória
Bairro Patronato em Santiago: comprar barato no Chile
O encantador Bairro Brasil
Conheça o Bairro Lastarria
Conhecendo o Bairro Providencia

Turismo: o que fazer no centro de Santiago?

Há muitos pontos turísticos para se conhecer no centro de Santiago. Aliás, é bem provável que seu tour pela cidade comece a partir dessa região. Principalmente porque essa área oferece as melhores casas de câmbio para trocar seu dinheiro. Mas isso é assunto para o próximo tópico.

Agora é hora de calçar um tênis bem confortável para que possamos começar nosso passeio desvendando cada ponto turístico obrigatório a ser visitado na capital chielna.

Plaza de Armas

A Plaza de Armas é a principal praça e o marco zero de Santiago. Em qualquer guia turístico que encontramos da cidade veremos uma foto em destaque de seus edifícios históricos, monumentos e de todo o complexo que envolve esse lugar incrível. E é de lá também que podemos iniciar um tour guiado a pé pelo centro. A verdade é que é muito simples percorrer o local sozinho.

Na esquina entre as ruas Paseo Puente e Catedral encontramos a Catedral Metropolitana de Santiago. Essa importante igreja está nesse ponto desde a fundação da cidade, mas não se trata do edifício original. Na verdade, a atual igreja é o quinto edifício construído no local. Suas obras iniciaram-se em 1748 e só terminaram em 1775. Os templos que precederam a atual catedral foram destruídos por terremotos ao longo do tempo.

Ao lado norte da praça encontramos três antigos edifícios governamentais, sendo eles o do Correo Central, Museo Histórico Nacional e La Ilustre Municipalidad de Santiago. Ainda temos no local inúmeros monumentos famosos, tais como a Estátua de Pedro de Valdivia e o Monumento a la Libertad de América o a la Victoria de Ayacucho.

Conheça todos outros detalhes da Plaza de Armas e cada um de seus edifícios e monumentos de maneira detalhada em nosso artigo Plaza de Armas: o marco zero de Santiago.

Plaza de Armas

Plaza de Armas

Palacio de La Moneda

O Palacio de la Moneda é a sede da Presidência da República do Chile. O complexo também abriga alguns ministérios e secretarias. Tal local é a única edificação de estilo neoclássico italiano puro existente na América. E quando o assunto é o que fazer no centro de Santiago, o palácio, junto com a Plaza de Armas, são atrações extremamente obrigatórias.

Projetado inicialmente para abrigar a Casa da Moeda, o Palacio de la Moneda teve sua construção datada entre 1786 e 1812, sendo inaugurado oficialmente no ano de 1805. Suas paredes são construídas com enormes pedras, chegando a ter mais de um metro de largura, para dar à construção a resistência necessária aos frequentes abalos sísmicos que ocorrem em Santiago.

Saiba tudo sobre o local, sua história e como participar da troca da guarda e da visita guiada em nosso artigo Palacio de la Moneda.

Visita ao Palacio de la Moneda

Palacio de la Moneda (Foto: Natalia Maimoni)

Mercado Central de Santiago

Saindo um pouco do centrão, temos o famoso Mercado Central de Santiago. O mercado encontra-e no chamado centro histórico da cidade, bairro onde se fundou a capital chilena em 12 de fevereiro de 1541. Está endereçado entre as ruas Ismael Valdés Vergara, Puente, 21 de Mayo e San Pablo.

O edifício conta com dois pisos e possui como foco principal as tradicionais barracas de pescados e o popular restaurante Donde Augusto. O restaurante, aliás, toma quase todo o primeiro piso e recebe turistas de várias partes do mundo durante todos os dias, exceto às segundas-feiras. Você certamente irá almoçar lá algum dia.

Conheça tudo sobre o local em nosso artigo Mercado Central de Santiago.

Mercado Municipal Santiago

Mercado Municipal Santiago ( Foto : Natalia Maimoni )

Casas de câmbio no centro de Santiago

Em nosso artigo Casas de câmbio em Santiago, damos muitas dicas importantes sobre todos os lugares onde podemos fazer a troca do real pelos pesos chilenos. Mostramos os melhores e piores lugares para tal expediente. E a região central entra como a melhor opção nesse assunto.

Mais precisamente a Rua Agustinas, onde muitas casas de câmbio estão disponíveis para que os turistas possam escolher a que está oferecendo a melhor cotação do dia. Sendo assim, a dica que damos é justamente iniciar o tour pela cidade a partir do centro. Primeiro fazendo a troca da moeda e depois curtindo os pontos turísticos. Terminando o passeio com um almoço no Donde Augusto, no Mercado Municipal.

A Rua Agustinas está entre a Paseo Ahumada e a Rua Banderas, onde com certeza haverá muitos turistas brasileiros. E por falar na Paseo Ahumada, aproveitamos para frisar que essa importante via é um calçadão para pedestres apenas, fazendo parte também do pacote de atrativos santiaguinos localizados no centro.

Acesse nosso artigo Casas de câmbio na Rua Agustinas e obtenha outras informações sobre o lugar.

Cuidados no centro de Santiago

Agora que já sabemos o que fazer no centro de Santiago, é chegada a hora de oferecer algumas dicas com relação a segurança na região. Mas vale frisar que a capital chilena é muito mais segura que qualquer cidade grande do Brasil. Apenas para exemplificar, o ranking da criminalidade em 2016 teve Natal como a 10ª mais violenta do mundo. E Santiago sequer aparece nessa lista. Em 2015, ela ocupava apenas a 104ª posição.

Mas há sim situações para nos mantermos atentos. Principalmente no centro da capital chilena. Em bairros como Providencia e Las Condes, isso já não faz parte do cotidiano da cidade.

Basicamente, muito cuidado com bolsas e principalmente mochilas. Para quem gosta de andar com carteira e celular no bolso, saiba que eles podem desaparecer em questão de segundos. Para mulheres que tem o costume de deixar a bolsa no chão ou pendurada ao lado da cadeira em bares e restaurantes, por exemplo, saibam que esse é um dos maiores facilitadores de furtos na cidade.

Você não será abordado por um delinquente armado como ocorre no Brasil. Possivelmente, nem mesmo passará por algum tipo de assédio. É mesmo uma questão de cuidado natural, já que o centro de grandes capitais podem esconder algumas surpresas desagradáveis.

Todos os tipos de cuidados que devemos ter estão em nosso artigo Golpes comuns em Santiago e quais os cuidados.

Plaza de Armas

O contraste entre o velho e o novo (Foto: Natalia Maimoni)

Como chegar no centro de Santiago

Plaza de Armas: se você não estiver hospedado no centro de Santiago ou nas imediações, basta utilizar o metrô e descer na estação Plaza de Armas, na linha verde. Ela te deixará no coração do local. O metrô santiaguino funciona muito bem, sendo um excelente meio de transporte para tudo.

Palacio de la Moneda: com duas fachadas, uma para a Rua Moneda e outra para a Avenida Libertador Bernardo O’Higigns, o palácio está localizado muito próximo a Plaza de Armas. Mas se você estiver distante e quiser chegar nesse local primeiro, utilize a linha vermelha do metrô e desça na estação La Moneda.

Mercado Central de Santiago: para se chegar diretamente ao Mercado Central, devemos descer na estação de metrô Cal y Canto, na linha amarela, e se dirigir até a saída referente a Rua Puente.

Agora que você já sabe o que fazer no centro de Santiago, aproveite para conhecer os artigos que indicamos ao longo desse texto e se prepare ainda mais para curtir ao máximo essa região importante do Chile.

  • CURTA AQUI NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DIÁRIAS DO SITE

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *