O que são Gastos Comunes?

Uma das “coisas” que mais ouvimos falar quando chegamos ao Chile para viver é o tal dos gastos comunes. Sempre dizem por aí que os gastos comunes no prédio com piscina é maior do que no prédio sem piscina. Que os gastos comunes são maiores nos meses de inverno. Que alguns apartamentos já possuem os gastos comunes inclusos no aluguel. Mas enfim, do que se trata esses gastos comunes?

A melhor reposta é dizer que os gastos comunes correspondem ao valor do condomínio no Brasil. Ou seja, é o valor mensal das despesas que pagaremos por viver em um edifício que dependa de porteiros, manutenção e reparos, por exemplo.

Tudo o que se refere aos gastos do prédio onde você irá viver será dividido entre os condôminos. Essa conta é calculada mês a mês, ou seja, os valores variam de acordo com as despesas daquele período. E o mais interessante é que o consumo de água quente é calculado dentro dos gastos comunes. Cada apartamento terá seu próprio consumo verificado no mês e esse valor será agregado ao valor final dos gastos compartilhado. Sendo assim, cada apartamento terá uma soma final diferente em seu total. Já o consumo de água fria é cobrado separadamente pela empresa chilena responsável. São duas cobranças distintas.

Normalmente um edifício já possui uma média de valor a ser cobrado pelo seu histórico. Portanto, quando você for alugar um apartamento, questione antes qual o valor médio dos gastos comunes. Eles te darão um valor descartando o consumo de água quente. Os prédios com piscina sempre terão um valor maior. Prédios com menos apartamentos também. Assim como prédios que dispõem de área de lazer e festas e muitos porteiros terão seu valor final de gastos bem mais altos. Verificar todas essas situações faz parte da busca de um apartamento mais econômico no Chile.

O que são gastos comunes?

Gastos Comunes (Foto: Natalia Maimoni)

A partir dessa análise, podemos entender que os gastos comunes podem variar absurdamente. Também somamos o fato da localização dos prédios, já que no centro eles costumam ser mais antigos em relação aos das comunas de Providencia, Vitacura e Las Condes, por exemplo.

Apenas para servir de exemplo, podemos dizer que encontraremos valores dessa cobrança na casa de $30.000 pesos (em torno de R$170,00), passando por valores na casa dos $70.000 (R$400,00) até gastos acima dos $100.000 (R$520,00).

Os valores dos gastos comunes são entregues aos condôminos geralmente bem antes do fim de um determinado mês. E sempre serão correspondentes ao mês anterior. O pagamento normalmente pode ser feito até o final do mês em que o recebemos ou no início do mês seguinte. Por exemplo: suponhamos que estamos no mês de abril. Receberemos os gastos comunes referente ao mês de março. Ele chegará mais ou menos no dia 20 de abril. O pagamento desses gastos de março poderá ser realizado até dia 30 de abril ou 01 de maio, dependendo do prédio. E assim por diante. Esse documento é entregue impresso e vem detalhado com todos os valores das despesas do mês. Ficamos, assim, conhecendo o salário de cada funcionário do edifício, por exemplo. O que se gastou com manutenção dos elevadores. Até mesmo quantas fotocópias foram tiradas pela administração.

Alguns edifícios possuem uma administrador que fica responsável pelo cálculo e pelo controle dos gastos comunes. Outros entregam tal assunto nas mãos de escritórios de contabilidade. O não pagamento dos gastos pode implicar no corte da água quente do apartamento devedor. Portanto, estar em dia com os gastos comunes é uma obrigação de todos, além de garantir nosso bem estar.

  • CURTA AQUI NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DIÁRIAS DO SITE

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *