Compensa trocar o Brasil pelo Chile?

Sabemos que o Brasil está em constante ebulição. E que as coisas não andam nada bem. O desemprego está cada vez maior e, com todas as mazelas e a confusão em que vive nossa política, o brasileiro está cada vez mais com o desejo de deixar o país. E o Chile está sendo um lugar muito citado e procurado para essa possível fuga.

Mas afinal, realmente compensa sair do Brasil e se arriscar no Chile? A resposta pode ser tanto sim quanto não. Isso depende de muitos fatores. E o BRchile vai tentar levantar alguns deles e discuti-los nesse artigo.

Mas, antes de começarmos tal discussão, queremos deixar bem claro que o que vocês lerão abaixo é uma visão particular nossa. De como enxergamos o atual cenário brasileiro e chileno e o que pudemos aprender vivendo no Chile. Não levem isso como uma verdade absoluta. Nossa visão pode não ser a mesma de amigos que vivem no país há menos ou mais tempo. Apenas tentaremos abordar alguns importantes quesitos para quem deseja trocar o Brasil pelo Chile.

Trocar o Brasil pelo Chile – Planejamento

Compensa trocar o Brasil pelo Chile

Compensa trocar o Brasil pelo Chile? (Foto: travelweekly-asia.com)

E começamos dizendo que um dos quesitos mais importantes para se arriscar em outro país chama-se “planejamento”. Além da informação, que automaticamente virá embutido em seu planejamento. Não faça nada que não seja planejado. Que não seja conversado e calculado. Que não seja pesquisado antes pela internet (blogs, sites e facebook) ou com outros brasileiros que já possuem a experiência de trocar de país.

Lembrem-se que trocar de cultura, sair da zona de conforto e investir uma boa quantia de dinheiro em uma nova vida devem ser riscos bem calculados. Que haja plano A, B e C. E isso não serve apenas para o Chile, e sim para qualquer outro país que uma pessoa, casal ou família venha a escolher.

Estamos falando aí em visto de residência, visto de trabalho, diferença de câmbio nas moedas, aceitação do mercado de trabalho da sua profissão, idioma, preconceitos, educação escolar dos filhos (se for o caso), distância das pessoas que amamos e dos costumes que temos em nosso país de origem. E tantos outros aspectos a se enfrentar. Por isso, voltamos a citar o planejamento como item principal.

E tenha em mente ainda que a falta de planejamento e de informação podem levar a um gasto de uma economia (dinheiro) de uma vida inteira no Brasil. Pode levar ao fim de um longo relacionamento em caso dos casais. E tudo isso afetará os familiares que estão no Brasil. Exemplos que realmente ocorrem em uma vida arriscada no exterior.

Entendendo o Chile em uma possível troca

Já recebemos emails de brasileiros nos questionando sobre vir ao Chile viver e trabalhar. E nossa resposta sempre é bem cautelosa.

Uma coisa é certa: se você recebeu uma proposta de trabalho, indicamos sim trocar o Brasil pelo Chile. Se o salário for bom, é claro. O que seria um salário bom? Acreditamos que algo em torno de $700.000 e $800.000 pesos no mínimo, o que giraria em torno de R$3.500,00 e R$4.000,00. Para um casal talvez o dobro. Para um casal com filhos, um valor bem maior, obviamente.

Acreditamos que valha a pena viver em outro país com algum conforto, e não sofrendo para pagar as contas. A capital Santiago, onde vive a esmagadora maioria dos brasileiros que estão no país, tem um custo de vida caro. Temos um texto especial sobre o assunto em Custo de vida em Santiago. Lá oferecemos exemplos de valores referentes a moradia, alimentação, transporte, entretenimento e lazer.

Compensa trocar o Brasil pelo Chile

Se houver uma oportunidade de trabalho, aceite.

Em resumo, se um brasileiro tiver a chance de receber uma proposta de trabalho para viver no Chile e o salário for de bom grado, aceite o convite. Além do que esse profissional poderá estar aprendendo um novo idioma e melhorando e muito o currículo ao viver no exterior.

Entendam que não estamos falando de intercâmbio. Quando o assunto é intercâmbio, temos outro olhar. Aceitamos dividir apartamento com outras pessoas e deixamos os gastos de alimentação muitas vezes em segundo plano. O mesmo ocorre de uma certa maneira com estudantes universitários. Mas se o seu foco é buscar trabalho, nada melhor que já sair do Brasil com essa questão resolvida.

Agora, se você pretende chegar no Chile sem uma oferta profissional e tentar encontrar algo, nossa resposta tenderá muito mais ao não. Apesar de ser relativamente fácil tirar o visto Mercosul. Entenda como fazer isso em nosso artigo Visto de residência do Mercosul.

Todos nós brasileiros temos o direito de viver no Chile por uns bons anos sem precisar ter vínculo com um(a) chileno(a). O visto pode ser tirado sem mesmo termos um trabalho. Mas apenas ter a permissão para viver no país não garantirá sucesso na busca de um emprego.

O Chile não é mais o mesmo de alguns anos atrás. Por melhor que seja em relação a qualquer outro país sul americano, também há desemprego. O salário mínimo também é baixo e causa revolta entre os cidadãos. Conheça um pouco do mercado de trabalho local em nosso texto Mercado de trabalho chileno.

Obstáculos na procura de um emprego

O primeiro obstáculo para se encontrar um trabalho estando no país é o idioma. Saibam que os chilenos falam um dos espanhóis mais difíceis de serem compreendidos, com muitas gírias e expressões idiomáticas locais. E se você brasileiro não tiver um espanhol fluente, não será bem visto no mercado de trabalho local. Os chilenos não tem paciência se você não o entender e vice versa, por exemplo. Imagina isso dentro de uma entrevista de emprego.

Compensa trocar o Brasil pelo Chile

RUT (Foto: Natalia Maimoni)

Outro grande obstáculo inicial é que seu documento de identidade chileno, chamado RUT, que será emitido a partir da solicitação do visto Mercosul, estará pronto dentro de mais ou menos três meses. Ou seja, durante esses três meses será quase impossível conseguir um emprego no Chile.

E você ainda deverá dispor de uma quantia considerável de dinheiro para se manter até sua documentação estar finalizada. O RUT é solicitado para tudo no país. É seu comprovante de legalidade. É seu registro como cidadão. Sendo assim, sem o RUT, você não poderá realizar um trabalho legal.

Entenda do que se trata esse importante documento em nosso artigo O que é RUT?.

E se sua intenção é trabalhar na ilegalidade ou imaginando que possa se virar nas ruas vendendo algo como acontece no Brasil, entenda que no país existe a fiscalização dos Carabineiros de Chile, ou seja, da polícia. As barracas ou carrinhos que vendem produtos nas ruas são meio que padronizados. É comum encontrarmos os Carabineiros solicitando a documentação do vendedor ambulante.

Considerações Finais

A intenção desse artigo não é desanimar ou desencorajar qualquer que seja o brasileiro a trocar o país pelo Chile. Nossa intenção é orientar e apresentar a realidade de quem imagina que vai chegar no país e encontrar um emprego a qualquer momento. Principalmente se não for fluente em espanhol e não tiver o visto de residência e de trabalho.

Leiam também nosso artigo Mercado de trabalho chileno. O Chile tem sido muito bom aos brasileiros nos últimos anos. Mas isso vem ocorrendo com aqueles que já saem do Brasil com uma oferta de trabalho ou com um planejamento bem calculado e executado.

Portanto, boa sorte se o seu caso for vir ao Chile e respirem a palavra planejamento a todo instante. E aproveitem para visitar nossos links ao longo desse texto. Temos uma gama importante de informação para auxiliar os brasileiros nessa aventura.

NOTA IMPORTANTE: A equipe BRchile não tem o conhecimento exato e nem específico para cada área profissional para poder ajudar a todos nossos amigos leitores profundamente. E também não somos experts no mercado de trabalho local. Não trabalhamos com chilenos. O intuito desse texto é poder clarear um pouco a mente daqueles que, por conta da situação atual no Brasil, queiram desesperadamente encontrar uma oportunidade no Chile pela proximidade do país. Temos vários textos alertando que não é tão simples viver por aqui e que a burocracia é grande. Dar esse passo requer planejamento e a certeza de estar pisando em um terreno sólido. Infelizmente não teremos respostas para possíveis perguntas específicas de profissões e mercado de trabalho.

Links BRchile para seu planejamento caso deseje trocar o Brasil pelo Chile:

> Custo de vida em Santiago

> O que é RUT

> Mercado de trabalho chileno

> Quais as contas existentes no Chile?

> Visto de residência do Mercosul

> Dando entrada no visto de residência Mercosul

> Preenchendo o formulário para visto Mercosul

  • CURTA AQUI NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DIÁRIAS DO SITE

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. ANDREA ALMEIDA disse:

    Boa tarde

    Meu nome é Andrea e gostaria de saber se tem algum post ou alguma informação sobre ser artesã no Chile? Como é o mercado para artesãos em geral e também para padeiro e confeiteiro? Tbm gostaria de entender como funciona o aluguel no Chile? Estou vendendo uma casa no Brasil e queria ir morar no Chile, alugar ou comprar uma casa lá, o que é melhor? Estou pesquisando várias imobiliárias, conheci o site BRChile e está me ajudando muito, mas ainda tenho dúvidas, principalmente na conversão das moedas. Se puderem me dar uma atenção, ficarei muito grata.

  2. Carlos Yonekura disse:

    Muito boas as informações sobre trocar o Brasil pelo Chile.

  3. Ramon Jose Santos disse:

    Olá, há possibilidade de transferência de uma faculdade para o Chile? No caso curso de educação física, e como é o mercado para o profissional de educação física? O curso reconhecido pelo MEC no Brasil, tem alguma validade em Santiago? Tem que fazer uma validação no Chile, certo?

    Obrigado.

    • BRchile disse:

      Olá Ramon. Provavelmente não há relação entre universidades desses dois países. Mas somente o MEC poderá te dar uma resposta quanto as suas dúvidas. Sugiro questionar possíveis profissionais de educação física brasileiros que vivam no Chile através dos grupos existentes nas redes sociais. Boa sorte. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *