Cerro Santa Lucía

O cerro Santa Lucía é mais um daqueles pontos turísticos obrigatórios para todo visitante que está a turismo em Santiago. Assim como o Cerro San Cristóbal, o Santa Lucía estará presente em qualquer guia e site de turismo que indique os melhores passeios a se fazer na capital chilena. Assim como também é muito procurado pelos santiaguinos que buscam um contato com a natureza.

Trata-se de um parque urbano localizado bem no centro de Santiago. Com uma altura de 69 metros e uma superfície de 65.300 m², o cerro é curiosamente uma “sobra” de um vulcão de 15 milhões de anos. Apesar de não ser a montanha mais alta da cidade, é um ótimo local para fugir do caos do centro da capital.

Cerro Santa Lucía

Vista aérea do Cerro Santa Lucía (Foto: www.filmcommissionchile.org)

Conhecendo o Cerro Santa Lucía

O cerro foi batizado de Santa Lucía pelo famoso conquistador espanhol Pedro de Valdivia, pois foi ele quem fundou a cidade de Santiago em 12 de fevereiro de 1541 naquele mesmo local. Devido a sua localização estratégica, os espanhóis utilizavam o cerro inicialmente como ponto de reconhecimento e de observação contra ataques indígenas. Podemos dizer, então, que a história do Cerro Santa Lucía é a história do nascimento de Santiago.

Em meados de 1800, o último governador espanhol Casimiro Marcó del Pont mandou levantar um forte (com contornos de um castelo) por lá como um elemento de resguardo militar. Esse forte foi nomeado de Castillo Hidalgo. Atualmente é usado como um centro de eventos, especialmente para a alta sociedade santiaguina. E também faz parte dos atrativos turísticos do Cerro Santa Lucía.

Porém, foi só em 1872 que o prefeito da cidade, Benjamín Vicuña Mackenna, resolveu transformar o cerro Santa Lucía em um paraíso para a cidade de Santiago. Assim, foi-se adicionando praças, vegetação, mirantes, fontes de água, jardins e lagoas inspirados no paisagismo francês.

Cerro Santa Lucía

Terraza Neptuno (Foto: Carlos Fernandes)

Acesso ao Cerro Santa Lucía

O acesso ao cerro é grátis. Você terá somente que se registrar em um livro de visitas em sua entrada, deixando seu nome e o número do passaporte. Após registrar-se, sua primeira parada será na Terraza Neptuno, onde encontramos a fonte de Netuno, o deus romano do mar. Dali é só seguir as escadas e chegar na Terraza Caupolicán. Encontramos ali um mirante e uma das esculturas mais fotografadas do cerro, a estátua do líder indígena Caupolicán.

Encontramos também no cerro a Terraza Pedro de Valdivia, com a estátua do conquistador espanhol. Ela pode ser acessada desde a Terraza Caupolicán ou seguindo o caminho dos veículos, o qual circunda o cerro.

Seguindo morro acima, depois da Terraza Caupolicán, chegamos ao ponto mais alto: a Torre Mirador. Desde lá podemos ter uma vista privilegiada da cidade de Santiago. Quando o “smog” permite, claro. Como vimos no texto Cerro San Critóbal, a cidade de Santigo é uma das mais poluídas da América do Sul e tem uma constante nuvem de fumaça e poeira sobre ela.

Cerro Santa Lucía

Vista de Santiago desde a Torre Mirador (Foto: Natalia Maimoni)

Como subir o Cerro Santa Lucía

Subir o cerro Santa Lucía pode ser um pouco cansativo para algumas pessoas, porém a vista dos mirantes compensam tal cansaço. Não se indica conhecer o cerro a noite, já que ele é conhecido por oferecer facilidade para furtos. Veja também nosso texto Golpes comuns em Santiago e quais os cuidados para se informar mais sobre o assunto.

Uma curiosidade sobre o local é que desde 1825, exatamente ao meio dia, um canhão é disparado para marcar a chegada das 12 horas, uma tradição muito popular em Santiago. Em meados de 1800, a tradição era utilizada para coordenar os relógios de Santiago e avisar o horário da missa. Chamado pelos chilenos de “Cañonazo de las Doce”, tal tradição foi interrompida em 2010 devido ao famoso terremoto de 27 de fevereiro que alcançou 8.8 pontos na escala Richter. Em 2012, a tradição foi retomada e hoje se indica visitar o cerro Santa Lucía justamente nesse horário.

Se sobrou fôlego e tempo após conhecer esse pedaço da capital chilena, aproveite também para visitar a feira de artesanato que há bem em frente ao local. Ela se chama Centro Artesanal Santa Lucía e é o local mais indicado para comprar souvenirs típicos do país.

Cerro Santa Lucía

Cerro Santa Lucía (Foto: Carlos Fernandes)

Como chegar ao Cerro Santa Lucía

O cerro Santa Lucía está localizado no centro de Santiago, na Avenida Libertador General Bernardo O’Higgins, conhecida também como Alameda. Podemos caminhar facilmente desde a Plaza de Armas, mais um ponto de visita turística, até o cerro por cerca de 1 km.

Se você estiver longe do centro, poderá também acessá-lo pela estação de metrô chamada Santa Lucía (linha vermelha).

Para maiores informações sobre horários e localização, acesse o site Santiago Turismo.

Se você gostou do que leu sobre o Cerro Santa Lucía, aproveite para ler e conhecer também o Cerro San Cristóbal. Com certeza, esses dois pontos estarão em sua programação de turismo pela cidade.

  • CURTA AQUI NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DIÁRIAS DO SITE

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *